Os efeitos dos anti-hipertensivos na insuficiência renal crônica

O principal objetivo da terapia anti-hipertensiva é a obtenção do controle ideal da pressão arterial. Uma variedade de agentes redutores da pressão arterial (PA) está disponível para uso clínico. Geralmente, uma combinação de dois ou mais medicamentos anti-hipertensivos é necessária a fim de controlar a hipertensão arterial. De fato, o tratamento anti-hipertensivo é individualizado, dependendo da tolerância e das características clínicas de cada paciente.

Ler mais

Artigo da semana: ‘Condições de trabalho de enfermagem e adoecimento: motivos para a redução da jornada de trabalho para 30 horas’, por Vanda Elisa Andres Felli

INTRODUÇÃO

Há a constatação de que a enfermagem, enquanto trabalho inserido no setor terciário da economia, na prestação de serviços de assistência à saúde, sofre o impacto das políticas sociais e econômicas capitalistas do País. Um dos impactos é constatado pelas más condições de trabalho, o que é inquestionável e comprovado pelo adoecimento dos trabalhadores, cujo adoecimento não tem transparência ou visibilidade nas estatísticas oficiais.
Para melhor compreensão do adoecimento dos trabalhadores é necessário refletir sobre como isso ocorre e quais são as evidências dessa problemática.

Ler mais

Cofen recomenda ao MEC que cursos de enfermagem a distância não sejam reconhecidos

RECOMENDAÇÃO

O Conselho Federal de Enfermagem vem ao Ministério da Educação, por intermédio da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior – SERES, manifestar sua preocupação diante da existência de Cursos de Graduação em Enfermagem na modalidade à distância em funcionamento,

Ler mais

Processo de Enfermagem para a administração segura de medicamentos

Para administrar medicamentos com segurança, competência técnica, com pensamento crítico e atenção a todos os detalhes, é preciso construir um processo de enfermagem a fim de orientar as condutas próprias e dos profissionais envolvidos na administração de medicamentos ao paciente. Este processo se baseia na coleta do histórico e levantamento de dados relativos ao paciente, o desenvolvimento de diagnósticos de enfermagem apropriados a diversas situações, o planejamento, as intervenções e a evolução diária.

Ler mais

Avanços em punção venosa: o vein scanner

Dia desses, postei em minha conta pessoal do Instagram uma foto da mais recente tecnologia de escaneamento de veias durante a punção. Entre os vários comentários, um dizia ‘Isso é verdade?’.

Sim! O escaneamento de veias é verdade!

Os profissionais de enfermagem sabem que o domínio de uma boa tecnica de punção venosa é importante, principalmente em determinadas áreas de atuação, tais como Pronto Socorro e Pediatria. Porém, sabe-se que nem todos os pacientes são/estão “bons de veia”, ou seja, apresentam acesso intravascular (IV) difícil. Não raras as vezes, diante de um paciente com veias “impossíveis”, os profissionais de enfermagem sentem vontade de ver, literalmente, onde está aquela bendita veia!

Apesar de muitos profissionais serem altamente qualificados em acessos difíceis, muitos ainda enfrentam desafios com esse tipo de punção venosa. Às vezes escolhemos veias pequenas, em lugares menos convencionais, veias jugulares externas ou qualquer outro método que nos ajude a puncionar o paciente.

Pensando nessas dificuldades, muitos fabricantes de equipamentos médicos investiram milhões de dólares em pesquisas e desenvolvimento de aparelhos que facilitam a punção venosa. A principal tecnologia utilizada nesses aparelhos é baseada em raios infravermelhos, que escaneiam a pele e traçam um “mapa” do padrão venoso disponível na parte do corpo escolhida para a punção. O sangue absorve os raios infravermelhos, que são refletidos no tecido subcutâneo subjacente, permitindo, assim, que se forme uma “mapa” das veias. O desenvolvimento e aplicação dessa tecnologia começou nos Estados Unidos, onde, atualmente, é amplamente difundida a pratica do vein scan (escaneamento de veia, numa tradução livre do Inglês).

Vários são os modelos de vein scannerdisponíveis no mercado americano. Aqui no Brasil ainda é impossível difícil encontrar esse tipo de equipamento. Talvez se você trabalha em um desses hospitais de ponta, possa desfrutar dessa maravilha tecnológica em favor da nossa profissão.

20130217-144547.jpg

20130217-144618.jpg

20130217-144641.jpg

20130217-144702.jpg

20130217-144807.jpg

20130217-144844.jpg

20130217-144911.jpg

20130217-144946.jpg

20130217-145006.jpg

20130217-145052.jpg

20130217-145106.jpg

20130217-145123.jpg

Post inaugural: O que esperar da Enfermagem brasileira?

Há muito tenho ouvido falar sobre o papel da Enfermagem na sociedade. Passei semestres inteiros estudando a evolução do seu conceito, como eram vistas as pessoas que compunham a sua força de trabalho e, principalmente, como a sociedade percebia as atividades da Enfermagem.

Dentre os vários períodos históricos pelos quais passamos, aquele denominado Idade das Trevas
sempre me chamou a atenção. Uma figura no surrado livro de História da Enfermagem retratava mulheres bêbadas durante o exercício da assistência. E despertava em mim, ávido estudante de graduação, uma vontade louca de voltar no tempo e organizar toda aquela bagunça. A mesma vontade que eu sentia de mandar de volta para as seleções dos vestibulares aqueles estudantes que diziam estudar Enfermagem porque foi mais fácil passar na prova ou que os pontos obtidos no vestibular só foram suficientes para conseguir vaga nesse curso.

Ler mais