ECG descomplicado: interpretação básica

Interpretando o básico do ECG Assim como em outras profissões, a enfermagem nem sempre é o que parece. É uma profissão nobre, abarrotada de coisas que são de difícil compreensão. Coisas que precisam de perseverança, espírito crítico e um desejo constante de entender coisas até então desconhecidas. Enquanto alguns dão o seu melhor para mergulhar de cabeça nesse mar de complicações, há também aqueles que optam por trilhar o caminho da … Ler mais

8 drogas que precisamos conhecer nas emergências em UTI

Divida com seus amigos o que você leu!

Quando se trata de assistência ao paciente gravemente enfermo, muitos profissionais de enfermagem temem a falha. Não conseguir lidar com a grande quantidade de procedimentos complexos, não suportar a (grande) responsabilidade que se tem sobre a vida de um paciente, não se acostumar com os bips bips bips dos alarmes dos monitores (e ventiladores, bombas de infusão etc) e, em especial, não saber absolutamente nada muito sobre as drogas utilizadas em terapia intensiva.

Então você está prestes a assumir uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva e está… surtando?
Ou já trabalha em UTI e quer apenas atualizar/complementar/revisar seus conhecimentos?

Ok. Talvez eu possa te ajudar um pouco!

Neste post listarei oito drogas que são frequentemente utilizadas em emergências no ambiente de UTI. Basicamente, drogas

Ler mais

Analgesia e Sedação em Terapia Intensiva – Parte 3

Divida com seus amigos o que você leu!

Finalizando nossa análise do eCASH (diretriz de analgesia e sedação centrada no paciente), hoje apresentamos os conceitos do cuidado centrado no paciente e o manejo do sono e mobilização dos mesmos.

Perdeu os posts anteriores? Clique nos links para ler a Parte 1 e a Parte 2!

Ler mais

Analgesia e Sedação Terapia Intensiva – Parte 2

Divida com seus amigos o que você leu!

Semana passada publicamos a primeira parte da atualização em analgesia e sedação em UTI. Se você não leu, basta clicar aqui.

Continuando nossa análise do eCASH (diretriz de analgesia e sedação centrada no paciente), hoje apresentamos os conceitos mais atuais de manejo da sedação em terapia intensiva.

Manejo da Sedação:

No eCASH, sedação leve objetiva que o paciente atinja a regra dos 3C: Calmo,

Ler mais

Analgesia e sedação em Terapia Intensiva – Parte 1

Divida com seus amigos o que você leu!

Os efeitos deletérios da sedação profunda e seu impacto em desfechos desfavoráveis é bem conhecido e estudado. A sedação profunda ainda é amplamente usada em pacientes críticos na terapia intensiva, em parte devido a premissa antiga de que a mesma era necessária para a adaptação dos pacientes aos ventiladores mecânicos.

Com o avanço das tecnologias, no entanto, a necessidade de sedação profunda se tornou cada vez menor, sendo possível hoje iniciar regimes de sedação leve desde o início da terapêutica, com consequente impacto positivo no tratamento e recuperação do paciente.

Pensando nisso, um grupo de intensivistas

Ler mais

10 truques de uso para os swabs de álcool

Divida com seus amigos o que você leu!

É hora de falar sobre um dos heróis anônimos da nossa profissão: swabs de álcool (ou será que você os conhece por lenços umedecidos em álcool?). Embora eles não sejam embebidos em lágrimas dos deuses, como se acreditava anteriormente, estes minúsculos lenços são certamente um presente de algum poder superior.

Aqui estão algumas razões pelas quais os swabs de álcool são os melhores amigos de um profissional de enfermagem:

Ler mais

Administração de medicamentos: quais não devem ser macerados?

Divida com seus amigos o que você leu!

Algumas apresentações de medicamentos administrados via oral não devem ser maceradas. Tais apresentações são especialmente formuladas para liberar os seus compostos farmacológicos gradualmente no decorrer das horas. E com qual finalidade? Proteger os princípios ativos do pH baixo do estômago, bem como proteger a mucosa gástrica dos efeitos irritantes que algumas drogas possuem.

Ler mais

Funções dos rins: aprenda de forma fácil

Divida com seus amigos o que você leu!

Muitos dizem que tudo fica mais fácil quando associamos imagens ou frases do cotidiano para aprender determinados assuntos. Vocês concordam?

Apresentamos hoje um mnemônico para associação rápida das funções dos rins.

Ler mais

Plano de cuidados de Enfermagem: Angina

Divida com seus amigos o que você leu!
Fonte: Incheon Cardiovascular Cluster

Angina é uma dor no peito, de caráter temporário, resultante do fluxo inadequado de oxigênio para o miocárdio. É geralmente descrita como uma “ardência”, “aperto” ou uma sensação de opressão na região subesternal ou precordial. Esta dor pode irradiar para o braço esquerdo, pescoço, mandíbula ou escápula. Normalmente o paciente fecha a mão sobre o peito ou esfrega o braço esquerdo ao descrever a dor, que também pode ser acompanhada por náuseas, vômitos, desmaios, sudorese e extremidades frias.

Ler mais

ECG: como posicionar corretamente os eletrodos?

Divida com seus amigos o que você leu!

Verde. Vermelho. Amarelo. Preto.

Gia é uma enfermeira recém-graduada e sempre foi fascinada pelo ECG. Ela acha incrível como após apenas alguns cliques você começa a ver a atividade elétrica do coração e, com apenas um toque no botão, você pode imprimir e depois guardar para documentação e referência futura.

No entanto, há um problema. Gia sempre se confunde ao colocar todas essas derivações de cores diferentes sobre o peito do paciente. Isso a incomoda muito e ela pensa consigo mesma: “Como é que vou ser uma boa enfermeira se mesmo algo tão simples como a colocação dos eletrodos pode parecer tão complicado para mim? Como eu vou fazer isso em situações de emergência? Tenho medo de me atrapalhar. “

Calma!

Fonte: ADClinic.com

Como posicionar eletrodos de ECG como um expert

Ler mais