O perfil da enfermagem brasileira e a sua relação com a população

Recentemente li um relato/desabafo a respeito da situação da enfermagem brasileira e a violência à qual somos submetidos diária e silenciosamente. Após a leitura, me entristeci. Senti, então, a necessidade de compartilhar algumas informações pontos de vista com vocês, mesmo já tendo escrito sobre o panorama da enfermagem no Brasil em um post anterior.

Somos a maior classe de trabalhadores no país, com mais de 1,8 milhão de profissionais. Apenas no estado de São Paulo, somos

Ler mais

Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP): uma habilidade que salva vidas

Divida com seus amigos o que você leu!

20140329-195714.jpg

De acordo com Marion Leary (RN, MSN, diretora-assistente de pesquisa clínica na Universidade do Centro da Pensilvânia para Ciência da Ressuscitação, na Filadélfia, Estados Unidos), “a parada cardiorrespiratória (PCR) pode acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar.” Quando bem desempenhada, a ressuscitação cardiopulmonar (RCP) aumenta as taxas de sobrevivência após os episódios de PCR.

Ler mais

Profissionais de enfermagem e redes sociais: política de uso do Facebook

Divida com seus amigos o que você leu!

Por que alguns enfermeiros e outros profissionais de enfermagem perdem seus empregos por causa de postagens no Facebook? Celebridades usam o site popular de rede social, repórteres de TV também usam, e as chances de que você e seus amigos usem-no também são altas. No entanto, os usuários podem ignorar os efeitos negativos que os sites de redes sociais podem ter em suas carreiras. Na área da saúde, as postagens no Facebook podem influenciar o processo de contratação, violar a privacidade do paciente e resultar em demissão.

Ler mais

Post inaugural: O que esperar da Enfermagem brasileira?

Divida com seus amigos o que você leu!

Há muito tenho ouvido falar sobre o papel da Enfermagem na sociedade. Passei semestres inteiros estudando a evolução do seu conceito, como eram vistas as pessoas que compunham a sua força de trabalho e, principalmente, como a sociedade percebia as atividades da Enfermagem.

Dentre os vários períodos históricos pelos quais passamos, aquele denominado Idade das Trevas
sempre me chamou a atenção. Uma figura no surrado livro de História da Enfermagem retratava mulheres bêbadas durante o exercício da assistência. E despertava em mim, ávido estudante de graduação, uma vontade louca de voltar no tempo e organizar toda aquela bagunça. A mesma vontade que eu sentia de mandar de volta para as seleções dos vestibulares aqueles estudantes que diziam estudar Enfermagem porque foi mais fácil passar na prova ou que os pontos obtidos no vestibular só foram suficientes para conseguir vaga nesse curso.

Ler mais